Se você está com casamento marcado, já deve ter cogitado celebrar a união em maio. De fato, o mês das noivas tem um charme especial e faz parte do sonho da maioria dos casais. O grande segredo para definir a data perfeita, no entanto, é conhecer detalhadamente a simbologia dessa tradição. 

Atualmente, os meses mais procurados são dezembro e janeiro por conta dos preços baixos e da facilidade de pagamento. Dessa maneira, além dos mitos românticos, tudo depende da temática pensada no planejamento e do quanto a data pode interferir no contexto da sua cerimônia. 

Quer saber mais? Vamos tirar todas as dúvidas e contar as lendas em torno do mês das noivas. Acompanhe!

Características da estação

Apesar de existirem diversas teorias sobre o assunto, uma das mais divulgadas é de que maio passou a ser considerado o mês das noivas por conta da temperatura no Hemisfério Norte. 

Como os povos antigos passavam muito tempo sem ver a luz do sol durante o inverno rigoroso, os noivos esperavam que o clima ficasse ameno com a chegada da primavera no início de março. 

Outro ponto importante é ressaltar que os campos floridos da estação serviam de inspiração para fazer decorações criativas, que se destacavam pela ausência de chuvas durante o período. 

Religião católica 

Como em boa parte da história da humanidade, o catolicismo também está presente em uma das teorias que envolvem o mês das noivas. Dentro desse contexto, a importância do mês está na consagração de Maria como Nossa Senhora.

Não é à toa que o Dia das Mães também é comemorado no segundo domingo de maio. A figura da mãe de Jesus Cristo tem relação direta com a pureza dos casamentos, seguida pela graça do nascimento dos filhos da união. 

Por isso, maio tem uma simbologia especial na Igreja Católica por representar o fortalecimento da fé diante do começo da vida a dois.

Idade média

O frio rigoroso na Idade Média tem participação significativa nas lendas criadas em torno dos casamentos em maio. Afinal, as baixas temperaturas do inverno impediam que as pessoas tomassem banho pela falta de água quente.

Diante disso, a rotina de higiene só voltava no início de maio, junto aos primeiros sinais das flores. Para quem estava prestes a casar, as mudanças climáticas uniam o útil ao agradável e o momento se tornava perfeito por facilitar a reunião ao ar livre.

Essa história ligada aos costumes antigos também defende que os buquês de noiva foram criados por conta do excesso de flores no período e como forma de disfarçar odores. 

Diferenças ao redor do mundo

A lenda de maio ser o mês das noivas se tornou muito forte no Brasil pela influência da Igreja Católica e do calendário Europeu. No entanto, em cada parte do mundo, o período com a maior procura para a realização de casamentos costuma variar bastante.

Por exemplo, nos Estados Unidos, o dia do “amor” (Valentine’s Day) é comemorado em fevereiro e representa o momento ideal para marcar uma celebração com pompa e circunstância. Já no mercado nacional o mês de maio tem sido deixado de lado pelos casais.

Por ser uma data tradicional, os prestadores de serviços acabam cobrando mais caro e os salões de festas ficam disputadíssimos. Em consequência disso, dezembro passou a ser o mês com o maior número de celebrações devido ao recebimento do 13º salário. Esse valor faz muita diferença na hora de colocar tudo na ponta do lápis.

Pronto! Agora você sabe por que maio é considerado o mês das noivas. Lembre-se de que mesmo com tantas histórias em torno desse tema, não existe nenhuma certeza. No entanto, para quem subirá ao altar em breve, vale ficar de olho nos números de cada data com a intenção de garantir uma festa inesquecível.

Gostou das informações deste artigo? Então, assine a nossa Newsletter e receba conteúdos exclusivos!

Powered by Rock Convert