Ao pesquisar tendências para casamento e as opções mais interessantes para a festa, muitos noivos se deparam com a opção de fazer um mini wedding. Com um ar íntimo e sofisticado, ele é inspirado em celebrações com um tom mais minimalista, que são bastante comuns na Europa.

Porém, ao analisar essa alternativa, é comum que surjam dúvidas sobre como funciona esse tipo de cerimônia e de como organizá-la corretamente. Afinal, o que muda em relação as festas tradicionais?

Pensando nisso, preparamos este texto para esclarecer os principais pontos sobre o “mini casamento”. Continue a leitura e saiba mais sobre essa tendência!

O que é o mini wedding?

O mini wedding é, como o próprio nome já diz, um mini casamento. Ele é feito para um número menor de pessoas, o que permite que o momento seja mais íntimo, com uma aproximação maior dos noivos com os convidados durante todo esse evento tão especial.

Essa é uma escolha procurada por casais com os mais diversos perfis, como os que não desejam uma grande comemoração, mas que queiram investir estrategicamente nesse grande dia, ou até mesmo para quem deseja organizar uma festa, mas que não pode arcar com custos muito elevados.

Quantas pessoas podem ser convidadas?

Esse tipo de cerimônia costuma ter um máximo de 100 convidados, para manter o ar intimista. Por isso, a montagem da lista exige que os noivos tenham critérios bem definidos, para escolher estrategicamente quem participará ou não da comemoração.

Geralmente, essa é uma das maiores dificuldades para fazer esse tipo de evento, afinal, as listas de casamento costumam ser extensas. Aqui, é importante ter em mente que a cerimônia será feita para incluir apenas as pessoas próximas, que realmente fazem parte da vida do casal.

Qual o preço médio desse tipo de casamento?

Na verdade, como em qualquer tipo de festa, o preço médio varia de acordo com as escolhas dos noivos. O número de convidados e os detalhes da cerimônia é que vão determinar o custo final.

Em regra, uma cerimônia com poucos convidados tem um preço menor. Porém, dependendo das escolhas sobre o local, buffet, decoração e demais detalhes do evento, o valor do casamento pode ser mais elevado, alcançando os custos dos casamentos tradicionais.

Por isso, o mini wedding não é, necessariamente, sinônimo de economia. Vários casais optam por esse tipo de festa por preferirem um evento mais intimista, mas fazem um investimento alto nos detalhes, para garantir um evento personalizado e com itens diferenciados. Portanto, essa é uma opção versátil e adequada para todos os bolsos.

Como organizar um mini wedding?

Se você está pensando em fazer um mini wedding, deve estar curioso sobre os cuidados necessários para organizar o casamento. Para ajudar nessa tarefa, separamos as principais dicas para isso.

Monte a lista de convidados

O primeiro passo e, talvez, um dos mais difíceis, é montar a lista de convidados. Conseguir reduzi-la pode ser complicado, principalmente para quem tem uma família muito grande e um círculo social amplo. Para acertar na lista e não exceder o número de convidados, existem algumas dicas que você pode seguir:

  • priorize a família;

  • convide apenas os parentes próximos;

  • inclua os padrinhos;

  • convide apenas os amigos que são presentes na sua vida pessoal.

Se tiver dificuldades em reduzir a lista, lembre-se de que, nesse tipo de festa, educação não é um critério para convidar as pessoas. Muitas vezes, os convidados são incluídos para agradá-los, sem que os noivos sejam realmente próximos ou desejem a sua presença no casamento.

Então, é fundamental que vocês não se sintam obrigados a enviar convites para determinadas pessoas só por educação. No mini wedding o foco é ter uma lista seleta e íntima, apenas com quem é realmente importante na vida do casal.

Outro ponto importante é que, dependendo do tamanho da lista, é necessário deixar claro desde o início que não será possível incluir acompanhantes. Explique que é uma cerimônia íntima com poucos convidados, assim, com certeza, todos compreenderão essa limitação.

E não se preocupe: como essa é uma tendência, as pessoas entendem que essa comemoração tem um limite de convidados e que isso exige que os noivos enxuguem a lista, sem ressentimentos. 

Definição da data

Em qualquer tipo de casamento, a escolha da data é um ponto fundamental para a organização. Para ter mais facilidade na contratação de serviços, o ideal é contar com, pelo menos, um ano de antecedência, pois assim você terá mais chances de encontrar espaço na agenda dos seus fornecedores favoritos.

Porém, o mini wedding também é uma opção procurada pelos noivos que estão com mais urgência em relação a data da festa. Com o número reduzidos de convidados, é mais fácil organizá-la com menos tempo disponível, principalmente se comparado ao planejamento dos casamentos tradicionais.

Escolha do local

O mini wedding é bastante versátil e permite a escolha de diversos lugares, principalmente pela facilidade relacionada à lotação máxima — uma medida de segurança importante na hora de organizar o casamento.

Se você deseja uma festa ao ar livre, pode optar por jardins, fazendas ou, dependendo, até mesmo o quintal de casa, como nos casamentos americanos dos filmes. Para quem deseja um ambiente fechado, também não faltam opções.

Mesmo salões mais amplos podem ser adaptados para uma festa menor, usando biombos e tecidos para reduzir o espaço disponível, evitando que o ambiente fique com muitos pontos vazios.

Contratação de fornecedores

Depois de definir a lista de convidados, a data e o local, é hora de escolher os outros serviços necessários para o casamento. Em geral, você precisará contratar:

  • buffet;

  • decoração;

  • bolo e doces;

  • bebidas;

  • atrações (DJ, banda etc.);

  • convites;

  • iluminação;

  • lembrancinhas;

  • foto e filmagem.

Para facilitar a organização, você pode contar com um serviço de assessoria de casamento, que ajuda a encontrar os fornecedores e a controlar todas as tarefas que devem ser cumpridas até o grande dia.

Outra dica importante é procurar fornecedores que ofereçam pacotes de serviços. Isso facilita o planejamento e, geralmente, oferece o melhor custo-benefício para os noivos.

Apesar de ser um casamento compacto, é fundamental contar com profissionais especializados para auxiliar na organização, afinal, esse tipo de festa terá todos os elementos de uma cerimônia tradicional.

Pronto! Agora você já sabe o que é e como funciona o mini wedding. Se quiser apostar nesse tipo de cerimônia para ter um casamento mais intimista, basta seguir as nossas dicas para garantir a festa dos seus sonhos.

Curtiu o post? Se você quer conhecer outras opções para o seu casamento, descubra como funciona o destination wedding e quando vale a pena investir nessa comemoração!

Powered by Rock Convert