Delicioso, tradicional e super macio: essas são as características principais do doce que serve tanto para abrilhantar a mesa de entrada no salão de festas e até para oferecer aos convidados como lembrancinha do casamento. Responda para a gente: quem é que não conhece o clássico bem-casado?

Mas, afinal, você sabe como escolher o melhor bem-casado para o seu casamento? Hoje preparamos uma série de dicas para facilitar o seu encontro com o melhor doce. Quer saber como definir a escolha e não se arrepender? Então continue conosco e siga a leitura do post!

Qual é a história por detrás do bem-casado?

A gente sabe que o bem-casado é um dos doces mais típicos e presentes nos casamentos. Tendo origem em Portugal no século XVII, o casadinho como é conhecida no país de origem tem adoçado milhares de casamentos desde que foi inventado.

Como toda a tradição que se preze, o doce também ganhou uma “lenda”: há quem diga que não incluir o bem-casado no casamento e oferecer a iguaria como uma lembrancinha aos convidados, pode oferecer azar ao casal unido na celebração.

Sendo mito ou não, o doce foi criado para simbolizar as estrelas do evento: os noivos. As duas partes unidas e seladas por respeito mútuo e cumplicidade podem ser comparadas às partes de massa grudadas pelo recheio doce, que, em geral, é doce de leite ou baba-de-moça.

Legal, né? O conto ainda afirma que quem degustar a iguaria será afortunado e feliz como os noivos em questão. Decidiu que vai distribuir a iguaria portuguesa no seu matrimônio? Então confira as dicas de como acertar na escolha!

Como escolher o melhor bem-casado?

Você certamente quer oferecer o melhor aos seus convidados. Vale saber que, assim como todas as coisas presentes e escolhidas no seu casamento, os bem-casados devem estar harmonizados com os detalhes do evento e, obviamente, devem ornar com o gosto dos noivos. Siga a leitura e entenda do que estamos falando!

Escolha sabores que combinam

Como já foi falado, os recheios tradicionais dos bem-casados são o doce de leite e a baba-de-moça, mas isso não quer dizer que você não possa ousar e escolher um sabor diferenciado. É claro que, para acertar nessa ideia, é importante que os sabores combinem e que tenham sentido no paladar. 

Uma boa ideia é seguir a mesma linha do bolo da festa do casamento. Por exemplo, vocês escolheram servir um bolo Red Velvet. Por que não manter o padrão nos bem-casados? A massa vermelha com recheio de baunilha pode impactar os presentes e ainda oferta aos convidados uma “lasquinha” do bolo maravilhoso que foi servido durante a festa.

Priorize a qualidade

A gente sabe que nem sempre o orçamento está a nosso favor, e foi exatamente por isso que criamos esse tópico. Fique sabendo que nem sempre o melhor bem-casado é o mais caro do mercado. É extremamente importante que você peça amostras e que prove o produto antes de bater o martelo.

Fuja dos bolos solados e pesados: o que devemos buscar em um bom bem-casado é uma massa leve e macia e molhadinha, aspectos principais de um doce fresco. Isso também nos faz lembrar de que você não deve receber o pedido com muita antecedência, afinal o frescor dessa receita se mantém por até 10 dias.

Foque no aspecto visual

É claro que, com o passar dos anos, as pessoas foram incluindo mais aspectos personalizáveis aos bem-casados. É possível encontrar diversas formas de apresentação desse doce tradicional: formatos diferentes, sabores diferenciados e até a cor da massa, como aquela nossa sugestão de bem-casado red velvet.

Determinar o aspecto do doce é um passo importante que vai influenciar todas as próximas decisões: a massa foge da cor bege padrão? Então por que não embalar os bem-casados em um plástico transparente? 

Pense na embalagem

O tradicional modo de embalar esses doces é utilizando papel crepom, que também oferta um efeito clássico. A oftalmologista particular Camilla Duarte indica que no caso dela, investiu um pouco mais, em embalagens que seguiam o mesmo estilo decorativo do casamento.

É possível encontrar embalagens feitas dos mais variados materiais: tecido, plástico, papel celofane e até papelão. Tudo é válido, basta que a sua escolha leve em consideração os gostos particulares dos noivos. Já deu para perceber o quanto elas podem impactar o visual da mesa de doces, certo?

Calcule a quantidade certa

Convenhamos, esse doce é uma delícia! Todos os convidados do casamento farão questão de levá-los para casa, além de, é claro, degustar alguns durante a cerimônia. A conta que os profissionais indicam fazer, para que ninguém passe vontade, é de 3 a 4 unidades de casadinhos por pessoa.

Faça questão de oferecer essa iguaria sem restrições: seus convidados vão amar!

Como apresentar os doces e distribuir aos convidados?

É clássico incluir uma mesa, perto da entrada principal, lotada com os bem-casados. Para conquistar um visual impactante e dar visibilidade aos docinhos, inclua na mesma mesa algumas velas, arranjos de flores e algumas bandejas de prata para dispor os doces. É dessa maneira que você vai oferecer aos casadinhos a atenção merecida! 

Os bem-casados são a única opção?

O tradicional é sempre um bom caminho a ser seguido, ainda mais quando falamos de festas de casamento, mas você é alguém cheia de estilo e quer oferecer algo diferente aos seus convidados? É possível! 

Esqueça a lenda de que não ofertar bem-casados dá azar! A palha italiana é uma das tendências para substituir a iguaria, mas há também outras opções:

  • minialfajores;
  • brownies;
  • saquinhos ou latinhas com balas de côco;
  • bolo de rolo;
  • aquele doce preferido que marcou a história do seu relacionamento.

 Definir se vai ou não servir bem-casado no seu casamento deve ser uma escolha sua com o seu parceiro, o importante é que todos saiam satisfeitos com cada detalhezinho desse dia único e incrível.

Falando em comida, escolher o cardápio para a festa também não é uma missão muito fácil. Por isso vale a pena conferir o nosso post sobre buffet de casamento no verão!

Powered by Rock Convert